19.5.12

cardoso destinatário

cardoso andava espantado com a vida que se assomou à caixa do correio. cartas dali, embrulhos de-lá longe, postais internacionais, correio prioritário. mal sabia cardoso que o selo que lhe haviam colocado para descargas dérmicas de analgésico tinha este efeito secundário, de tornar verde e central a caixa que outrora apenas guardava contas, convocatórias e variados cupões. e assim foi. num dia cardoso arrumava com as dores, selado com prioridade, no outro magnetizava cartas, encomendas e outros conteúdos postais. admirado com o efeito, abria os braços de manhã para os fechar só à tarde repletos de embrulhos, envelopes recheados e os postais mais variados. razões bastantes para cardoso andar feliz da vida e sem dores, selado com muito gosto.
até que um dia, o exército de remetentes veio pedir respostas e cardoso viu-se aflito com tantos destinatários.


mas foi assim que tudo recomeçou e os selos voltaram a ser colados com cuspe.



2 comentários:

  1. Respostas
    1. Eu também! tantas que dói! mas vou relendo e relendo o que foi escrito como se nada tivesse passado!...

      Eliminar